Design sustentável e minimalista está entre apostas para 2019

Design sustentável e minimalista está entre apostas para 2019

Nágila
Andrade

Designer de Interiores

Tendências são inclinações, preferências por um determinado objeto, estilo ou situação. No universo do design de interiores, cada passagem de ano traz novas ideias, conceitos e orientações. Para o ano de 2019, por exemplo, os profissionais do ramo estão assegurando a consolidação dos projetos sustentáveis e minimalistas, com foco no aconchego e nas referências que aproximam o indivíduo da natureza. Isso, claro, sem deixar de lado o gosto do cliente. “É para eles que transformamos os espaços, que colocamos cores em paredes, mobiliários, acessórios e tecidos. É necessário fazer esse equilíbrio entre o que é a aposta do momento e a predileção de cada um”, ressalta a designer de interiores, Nágila Andrade.

A profissional alerta que as tendências não podem retratar modismos passageiros ou características que entediem rápido  demais. Como as pessoas não mudam a decoração de suas residências ou ambientes corporativos corriqueiramente, apostar
em alternativas que sobrevivam ao tempo é elementar. “A tendência precisa estar alinhada a essa expectativa que o cliente nutre, de que aquele espaço estará agradável aos seus olhos por um período longo. E é por essa razão que devemos sempre valorizar as suas preferências, ainda que elas não estejam totalmente engajadas com a tendência”, explica.

Do escandinavo ao industrial, o universo da decoração já sustentou variadas linguagens. Agora, com o toque de sustentabilidade, é possível idealizar projetos direcionados a minimizar impactos ambientais negativos e aumentar a eficiência, diminuindo os desperdícios, utilizando a técnica do reaproveitamento, escolhendo itens com tempo de vida útil mais amplo e valorizando as matérias-primas. Nesta esteira, a reciclagem e a reutilização ganham destaque em 2019, na hora de compor ambientes. “Além de reduzir o custo do projeto, trabalhar com o reuso de materiais e objetos pode trazer resultados incríveis. Tudo é uma questão de pensar o conceito do projeto antes de fazer as adaptações”, conta Nágila.

Natureza em casa

O contato com a natureza também estará em voga. “Qualquer solução que traga um pouco do exterior para dentro de casa é muito bem-vinda”, afirma a designer. O uso de plantas, os desenhos em pinturas e telas, todas as alternativas que aproximem o indivíduo do meio ambiente poderão ser exploradas nos projetos. Além de dar um toque de leveza ao ambiente, esse contato aumenta consideravelmente a sensação do aconchego do espaço. Neste contexto, vai predominar o uso da madeira, nos seus tons natural e escuro. Em relação à paleta de cores, 2019 promete tons mais quentes, que remetam à terra e à natureza, repletos de beges, nuances de vermelho até o berinjela, que poderão ser mesclados com as variações de verdes e azuis.

Simplicidade

Mas o design sustentável, que busca ampliar o contato com a natureza, deve ser pautado na simplicidade, em 2019. Apesar dos recortes retos continuarem em alta, vai ser possível apostar um pouco mais nas curvas, que fazem alusão aos formatos naturais. Formas orgânicas ganharão espaço em espelhos, tapetes e até no mobiliário, como as poltronas e mesas de centro, por exemplo. Vai dar para ousar um pouco mais com os móveis e acessórios curvilíneos. E a iluminação deverá ser pensada exatamente para valorizar o minimalismo, destacando partes estratégicas do projeto.

Adornos e acessórios

“Padrões e tecidos com misturas de estampas continuam em alta. O grafismo e o geométrico também seguem com tudo. A nobreza e a robustez estão na linha de frente, seja no design, seja na arquitetura. O bronze, o concreto, o mármore e a madeira são inevitáveis. Pode parecer um pouco duro, mas, ironicamente, as tendências de design de interiores para mobiliário e paletas cromáticas também são super fortes e arrojadas.”, antecipa Nágila. É fato que o design influencia a vida cotidiana das pessoas, incentivando as boas sensações e sentimentos e, independente do estilo ou da tendência, ele deve ser utilizado de maneira equilibrada e eficaz.